Novas Estratégias / Novas Competências

NOVAS ESTRATÉGIAS / NOVAS COMPETÊNCIAS

Novas Estratégias / Novas Competências é um Post com reflexões de Daniel Pink no Fórum HSM Inovação & Crescimento de 2011, dizia ele que: “Na nova era as competências, tão valorizadas no século XX, deixaram de ser o mais importante”.
O “efeito-Ásia” é um dos movimentos da economia mundial que impulsionam mudanças que afetam nosso modo de trabalhar e nossa capacidade de sobreviver. E enfatizou ainda o fato de que: “… na Era Conceitual, aqueles que são criativos e têm capacidade de empatia são os personagens centrais”. É um Consultor conhecido por instigar as pessoas a não pensarem de maneira convencional. Começou sua apresentação oferecendo um panorama sobre os movimentos globais que mudam a natureza do trabalho e impactam a sobrevivência de indivíduos e organizações.Novas Estratégias / Novas Competências

NOVAS ESTRATÉGIAS / COMPETÊNCIAS:

A) Metáfora para a nova ordem: Pink escolheu a metáfora do cérebro humano para explicar o que acontece no mercado de trabalho do Brasil e de todo o mundo depois da grande crise iniciada em 2008. “Embora usemos os 2 hemisférios do cérebro em tudo o q fazemos, ainda trabalhamos com a ideia de que cada lado seja um Depto. diferente do outro. Em poucas palavras, enquanto o direito processa tudo de uma vez, realizando sínteses, o esquerdo funciona em atividades sequenciais, realizando análise”, resumiu o consultor.
Transmitida a imagem, a analogia principal foi apresentada: antigamente, a competência mais importante de qualquer empresa eram características do hemisfério esquerdo, que é lógico, linear, sequencial. Ainda que determinem competências essenciais, as competências características do lado direito são as mais valorizadas hoje, tanto no nível do desempenho individual como organizacional ou até de países. São elas que definem, por exemplo, quem será promovido e quais economias vão prosperar.

B) Vetores de mudança: Pink identificou três forças muito poderosas que fazem com que o mundo penda para as competências do lado direito do cérebro: Ásia, Automação e Abundância.

C) Soluções / Inovações: Tendo muitas economias atingido o estágio de abundância, serão protagonistas aqueles que conceberem aquilo que o mundo não sabe ainda que precisa. Agora é a vez, de quem é criativo e tem empatia, isto é, capacidade de ver o mundo pela perspectiva do outro. “Esses são os personagens centrais, que fazem coisas difíceis de terceirizar e automatizar, que fazem o que o mundo não sabia precisar, como um iPad”, explicou o Consultor.  Saiba +++ .

D) 6 competências que mudam o jogo: O “Design” desponta como um das seis competências fundamentais na Era  Conceitual. As outras 5, segundo o consultor, são: História, Sinfonia, Empatia, Lúdico e Sentido.

E) Lucro & Propósito: A meta no século XXI é ter lucro, propósito e, para isto concorrem a empatia e o pensar “fora da caixa” – no outro, no todo. O consultor Pink ressaltou que: “É difícil terceirizar a capacidade de pensar, reconhecer padrões e realizar sínteses”. A essa competência ele deu o nome de “sinfonia”, essencial para que se misturem coisas diferentes e se crie algo novo. Inspirar-se no design de uma bolsa Chanel p/ produzir outra com argolas de latas de alumínio é aplicar a sinfonia. Construir um banco de pontos q dão direito a descontos em compras, com base em economia de consumo de água, como fez a Ambev com o Banco Cyan, é outro exemplo dessa competência.
A capacidade de empatia é uma das 6 competências essenciais da nova era. Foi preciso empatia p/ que a Duracell percebesse que perdia vendas de pilhas para aparelhos auditivos por causa da embalagem. Alguém alertou o presidente: “As pessoas que têm problemas de audição tendem a ser mais idosas e também têm mais dificuldade de enxergar e são menos habilidosas c/ as mãos. Abrir nossa embalagem é difícil”.  

 

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *